Salesianos e Brasília

Salesianos

Em 1988, São João Paulo II, o Papa dos jovens, proclamou Dom Bosco pai e mestre da juventude. Este título faz jus à vida que João Bosco, com o testemunho da mãe, dedicou desde a infância ao anúncio da fé e da caridade. Por meios criativos de evangelização ele se valia de brincadeiras para aproximar outros meninos a Deus.

Dai-me almas, ficai com o resto foi o lema escolhido pelo santo. Sua ordenação sacerdotal se deu em 1841. Em Turim criou o Oratório de Valdocco, onde reunia jovens para o aprendizado de um ofício e evangelização, baseando seu método educativo na razão, religião e bondade.

Com a convicção da formação juvenil, a Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos de Dom Bosco) recebeu os primeiros integrantes em 1859, saídos dentre os alunos do Oratório de Turim. Em 1872, surgiu o Instituto de Filhas de Maria Auxiliadora, as Irmãs Salesianas. Já em 1876, foi a vez da criação de uma organização leiga, os Salesianos Cooperadores.

Hoje, a Família Salesiana se espalha, com 30 grupos e congregações, pelos cinco continentes. No Brasil, existem 110 unidades da Rede Salesiana de Escolas e cerca de 120 obras sociais. A congregação também administra faculdades, centros universitários, Paróquias e missões entre populações indígenas.

Brasília e Dom Bosco

Aos nove anos de idade, João Bosco teve um primeiro sonho, que se demonstrou depois profético, e onde viu Jesus e Nossa Senhora. Ela mostrava a ele os caminhos a seguir. Em 1883, o santo teve o sonho que ficou conhecido como a profecia de Brasília. Dom Bosco comentou o acontecido em uma reunião da Assembleia Geral da Congregação no mesmo ano.

Na visão, ele estava em uma sala que representava a América do Sul.

Havia, no meio daquele salão, uma mesa, sobre a qual estava enrolada uma corda. Vi que essa corda estava marcada com linhas e números, como se fosse uma fita métrica. Percebi, mais tarde, que aquele salão estava situado na América do Sul, exatamente por sobre a linha do Equador, correspondendo os números impressos na corda aos graus geográficos de latitude.

Entre os Andes e o Oceano Atlântico viu algo peculiar:

Mas não era tudo. Entre o grau 15 e 20, havia uma enseada bastante extensa, que partia de ponto onde se formava um lago. Disse então uma voz repetidamente: – quando se vierem cavar as minas escondidas em meio a estes montes, aparecerá aqui a terra prometida, que jorra leite e mel. Será uma riqueza inconcebível.

No sonho, Dom Bosco perguntou quando isto aconteceria. “Isto acontecerá antes que passe a segunda geração (…) A presente não se conta. Será uma outra, depois outra”, foi a resposta. A geração do sonho se situava próxima à década de 1940. No mesmo ano do sonho de Dom Bosco, os salesianos entraram no Brasil.

Em Brasília, ressoa como um ícone desta profecia a Ermida Dom Bosco, inaugurada em 1957. Localizada à beira do Lago Paranoá, na latitude 15º47, a obra foi idealizada por Israel Pinheiro e projetada por Oscar Niemeyer. Dentro da obra de formato piramidal, encontra-se uma capela com a imagem de Dom Bosco olhando para o horizonte onde fica a capital.